• White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Google+ Icon

Associação Nacional de Grupos

de Apoio à Adoção

Realização:

Apoio:

Bernardo

Até a chegada do nosso querido Bernardo construímos um longo caminho. A vontade de adotar sempre esteve presente em nossos corações e desde 2010 participamos de grupos de apoio aos adotantes. Em 2015, resolvemos dar entrada nos papéis e prosseguir com nossa habilitação.

 

A adoção sempre foi uma decisão muito consciente. Desde sempre nosso perfil foi bastante amplo, aceitando irmãos, não restringindo o amor à cor da pele ou doenças mais conhecidas, como criança HIV positiva. Até que na nossa caminhada assistimos

uma palestra de uma médica que elucidou muitas questões sobre a paralisia cerebral, pesquisamos sobre o assunto e vimos que para nós seria possível a adoção de uma criança com esse diagnóstico. O fundamental foi a informação, conhecer as principais

características da patologia nos deu mais segurança na hora de decidir.

 

Foi então que, através da Busca Ativa, conhecemos nosso príncipe Bernardo, que nos encantou com seu lindo sorriso. Desde o primeiro dia que conhecemos o Bernardo assumimos a posição de pais dele e tentamos nos aproximar do seu mundo e mostrar

que ele poderia ter uma família.

 

Bernardo foi diagnosticado com paralisia cerebral, o que deixou sua parte motora comprometida.

 

Quando o conhecemos ele não se sentava sem apoio, falava muito pouco, chorava bastante, salivava muito, usava medicamento neurológico para conter as crises de choro.

 

Bom, depois de três meses conosco, podemos dizer que Bernardo é outra criança.

 

Hoje, com três anos e meio, Bernardo fala pelos cotovelos, o uso de óculos melhorou consideravelmente seu estrabismo, com a intensificação das fisioterapias sua parte motora melhorou consideravelmente, não saliva mais, já senta sozinho, come de tudo, e sozinho, já tira os seus sapatos. Mas o melhor: com todo amor e carinho as crises de choro praticamente cessaram, não havendo mais a necessidade de uso contínuo de medicamento.

 

Bernardo tem uma rotina parecida com a de outras crianças. Ele já vai à creche, o que auxiliou no seu desenvolvimento a passos largos, forma frases completas, conta histórias e ama ser o mini master chefe do papai. Gosta de desenhos animados e seu

brinquedo preferido no parquinho é o balanço.

 

Do futuro, sabemos que temos que plantar agora para que ele possa se desenvolver e colher bons frutos.

 

Para os futuros papais que pensam em adoção especial indico a pesquisa da patologia envolvida, pois, através da informação poderão diminuir seus medos e “pré-conceitos”, e abrir seu coração para um amor impossível de dimensionar.

Marisa e André